Vereador propõe criação de um Conselho de Defesa Animal

O órgão poderá contribuir com punições para atitudes criminosas como abandono e maus-tratos. Projeto poderá entrar em discussão nas próximas reuniões do legislativo

Governador Valadares poderá contar com um Conselho Municipal de Defesa Animal. A iniciativa terá como objetivo deliberar sobre políticas públicas voltadas à saúde, à proteção, à defesa e ao bem-estar de animais na cidade. O ponta pé inicial para o elaboração do projeto foi dado na última sexta-feira (31/03), durante audiência pública para tratar sobre os animais de grande porte soltos nas ruas da cidade, proposta pelo vereador Alê Ferraz (PHS), presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente (CTMA)

“Uma estimativa da Prefeitura aponta que Valadares têm entre 12 mil e 15 mil cães e gatos vivendo nas ruas. Isso sem contar com o número de animais de grande porte que são descartados pelos carroceiros quando o animal atinge uma idade mais avançada e é considerado inservível para esse tipo de trabalho. A iniciativa visa também o cuidado com a saúde humana e a proteção ambiental”, comentou o vereador que debateu o tema com vereadores, representantes de associações, ONGs, polícias Civil e Militar e poder judiciário.

Ainda de acordo com Alê Ferraz, o órgão poderá contribuir com punições para atitudes criminosas como abandono e maus-tratos. O projeto deverá entrar em discussão nas próximas reuniões do Legislativo.  “Venho acompanhando essa causa há bastante tempo. Recentemente fui a Juiz de Fora, na zona da Mata, para conhecer de perto a Legislação que foi implantada nessa cidade e conseguindo contornar a situação”, revelou o vereador que em Janeiro deste ano ajudou a trazer para Valadares o Castramóvel, um serviço voluntário de castração de cães e gatos e que realizou mais de 200 cirurgias no município.