Omir Quintino vai à Câmara Municipal, mas fica em silencio durante depoimento

Convocado como testemunha para prestar depoimento à Comissão que analisa o processo disciplinar por quebra de decoro parlamentar contra o ex-vereador Cabo Isá (PMN), o ex-diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Omir Quintino, permaneceu em silêncio durante toda sessão.  A oitiva, prevista para o início da tarde desta quarta-feira (26/04), era a mais aguardada do dia.

Quintino chegou ao Plenário da Câmara Municipal acompanhado do advogado de defesa e escoltado por agentes penitenciários. A entrada do ex- diretor do SAAE no prédio do Legislativo foi autorizada pela  juíza da 3ª Vara Criminal de Governador Valadares, Carla de Fátima Barreto.

Durante interrogatório, Omir Quintino ficou em silêncio ao ser questionado pelo presidente da Comissão Processante, o Vereador Geremias Brito (PSL) sobre a construção de vestiários no Campo do Vila Isa. Na condição de testemunha, Omir apenas confirmou os dados pessoais.

Ao todo, sete testemunhas foram indicadas por Isá, que foi afastado das funções no Legislativo Municipal em abril do ano passado, 87 dias após ter sido empossado no lugar de Levi Vieira (PMN), preso em janeiro daquele ano por envolvimento no tráfico de drogas. No entanto, o nome do ex- vereador apareceu na Operação Mar de Lama, deflagrada pela Polícia Federal para investigar um esquema de fraude na cidade.

Ex- vereador Cabo Isá

Também aguardado com expectativa, o depoimento do Cabo Isá não aconteceu porque duas testemunhas indicadas pelo denunciado não puderam comparecer à sessão. Com isso, uma nova data para a oitiva foi agendada para o dia 10 de maio. “A defesa entendeu que os dois depoimentos são fundamentais para o processo. Por isso estamos definindo uma nova data para a realização da oitiva do ex- vereador”, disse Geremias Brito.

Chiquinho

Nesta quinta-feira (27/04) está marcado o depoimento do ex- vereador Chiquinho (PSDB), também investigado no ano passado pela Polícia Federal durante a Operação Mar de Lama.  A sessão está programada para as 14 horas, no Plenário da Câmara. A Comissão Processante é formada pelos vereadores Marcílio Alves (presidente), Dandan Cesário (PHS) e Júlio Avelar (Vogal).