Leonardo Glória será julgado nesta terça-feira

Sessão acontece a partir das 8 horas, no Plenário da Câmara Municipal; se condenado, o vereador poderá ficar inelegível por até 8 anos

Denunciado em um processo disciplinar por Quebra de Decoro Parlamentar, o vereador afastado, Leonardo Glória (PSD) será julgado nesta terça-feira (23/05) pela Câmara Municipal. A sessão está programada para começar às 8 horas. Se condenado, o parlamentar poderá ficar inelegível por até oito anos. Glória foi investigado no ano passado pela Operação Mar de Lama, deflagrado pela Polícia Federal (PF) para desarticular um esquema de corrupção na cidade.

Conforme Decreto Lei Federal 201/67, a votação será nominal, ou seja, cada vereador será chamado ao microfone para se posicionar favorável ou contrário à denúncia contra Leonardo Glória. Para o vereador ser condenado, é necessário o voto pela cassação da maioria absoluta dos vereadores da atual legislatura (11 votos).

Durante a sessão, a defesa de Leonardo Glória terá até duas horas para tentar convencer os vereadores a votarem pela improcedência da denúncia. Exceto o vereador Marcion da Fusobras (PR) (suplente), os demais vereadores participam da votação, inclusive o presidente da Casa, vereador Paulinho Costa (PDT).

Mandado de Segurança

Leonardo Glória foi eleito nas eleições em outubro do ano passado com 904 votos, mas foi impedido de tomar posse por força de uma decisão judicial. No dia 27 de dezembro do ano passado, o juiz Everton Villaron determinou a posse do primeiro suplente Marcion Ferreira. A decisão foi com base em um mandado de segurança, impetrado pelo advogado de Marcion.