Ex-vereadores prestam depoimento na Câmara Municipal

Procedimentos acontecem no início da tarde desta quinta feira (20/04); está programado depoimento de Leonardo Glória e Geovanne Honório

Está previsto para o início da tarde desta quinta-feira (20/04), na Câmara Municipal de Governador Valadares, o depoimento de dois dos sete ex-vereadores que respondem a processos disciplinares por quebra de decoro parlamentar. Às 14 horas acontece a oitiva de Leonardo Glória (PSD) e às 15 horas será a vez de Geovanne Honório (PT) prestar depoimento à Comissão Processante.  Na próxima semana estão agendados os depoimentos dos ex-vereadores Cabo Isá (PDT), que em sua defesa indicou sete testemunhas para serem ouvidas e Chiquinho (PSDB). Os procedimentos acontecem nos dias 26 e 27 respectivamente.
No início da semana a Assessoria Técnica da Câmara Municipal encaminhou pedido à juíza da 3ª Vara Criminal, Carla de Fátima Barreto, para que seja autorizada a entrada dos ex-vereadores no Legislativo.  Os denunciados foram afastados no ano passado após serem investigados na Operação Mar de Lama, deflagrada pela Polícia Federal para investigar um esquema de fraudes na cidade. Desde então, por decisão da justiça, os suspeitos estão impedidos de entrar em prédios públicos.
Após encerramento do período de instrução dos processos, os denunciados têm prazo de cinco dias para apresentar as alegações finais, conforme estabelecido pelo Decreto Lei 201/67. Em seguida as comissões processantes vão apresentar o relatório final.
No mês passado, estava previsto o depoimento do ex-vereador Cezinha Alvarenga (PRB), que intimando pela Comissão Processante da Câmara Municipal, enviou comunicado informando que não iria comparecer à oitiva.  Dos investigados apenas José Iderlan (PPS) ainda não foi notificado para responder o processo disciplinar.  A Comissão que analisa o processo contra o ex-vereador Adauto Carteiro (PROS) deve  anunciar nos próximos dias a data da oitiva.


Processo

Após período de recesso do Legislativo, a Câmara Municipal, atendendo a determinação judicial, retomou o processo disciplinar por quebra de decoro parlamentar contra os vereadores investigados no ano passado durante a operação Mar de Lama. Os procedimentos foram reabertos durante a 3ª reunião ordinária do mês de fevereiro quando aconteceu o sorteio para definir as novas composições das comissões processantes formadas por um presidente, relator e vogal.