Câmara Municipal quer captação alternativa de água

Os vereadores da Câmara Municipal de Governador Valadares voltaram a se reunir com os representantes da Fundação Renova – organização criada pela Samarco para reparar os danos ao meio ambiente causados pela tragédia de Mariana. Durante a reunião os parlamentares cobraram informações sobre o projeto de captação alternativa de água para a cidade e também as medidas de compensação ambiental pelos danos provocados.

Paulinho Costa, autor do requerimento que pede informações sobre o projeto de captação alternativa de água para Valadares

De acordo com técnicos a Fundação Renova dois estudos de viabilidade para a captação de água são elaborados e com a previsão de serem concluídos até o fim de julho deste ano. O primeiro deles com a água sendo captada diretamente do Rio Suaçuí Grande e o outro com a captação partindo do Rio Corrente, na divisa com a cidade de Periquito.  “Os dois estudo serão comparados para que a Fundação decida qual das possibilidades é a mais viável. A previsão apresentada é de que as obras comecem no fim deste ano”, disse o presidente da Câmara Municipal, o vereador Paulinho Costa (PDT).

Diretora de desenvolvimento institucional da Fundação Renova, Andrea Azevedo detalha projetos da Instituição

Na reunião também ficou definido que os membros da diretoria da Fundação Renova voltam a Valadares em Julho, com o projeto de captação alternativa definido para serem apresentados aos vereadores. “A partir de agora teremos encontros mensais com a Fundação para sabermos o andamento dos projetos para Valadares”, afirmou Paulinho Costa, que também indicou para a realização de uma reunião entre os vereadores, a Fundação e representantes de entidades ligadas à gestão dos recursos hídricos para apresentar estudos sobre a qualidade da água do Rio Doce.

“Estamos buscando respostas para a população”, finalizou o presidente da Casa, que no mês passado encaminhou ofício à Fundação Renova pedindo informações sobre o projeto de captação alternativa de água.